sexta-feira, 30 de julho de 2010

Faleceu o Dr. Ângelo Araújo


Faleceu o Dr. Ângelo Araújo, aos 90 anos, Autor da Letra e musica de muitos Fados de Coimbra conhecidos: ContosVelhinhos, Feiticeira, Santa Clara, etc. e Médico. O funeral, será amanhã, às 9 ou 9.30 em S. João da Madeira. O Dr. Ângelo Araújo, tive ainda o grato prazer de conhecer, em várias ocasiões, fosse no lançamento da sua Biografia, fosse na Homenagem em Santarém. Ficou-me a imagem de uma pessoa de bem, uma pessoa culta! Que descanse em paz.
Proponho que hoje, em sua homenagem escutemos: Feiticeira (quem nunca ouviu o Fado de Coimbra: ó meu amor, minha linda feiticeira ...) ou Contos Velhinhos (Contos Velhinos de Amor, numa noite branca e fria...)
Até sempre Sr. Dr.!
Rui Lopes

quarta-feira, 21 de julho de 2010


O nosso Alcides Sá Esteves completa hoje mais um aniversário!
Os nossos parabéns!
Que contes muitos ... e com muita saúde junto da tua entretanto acrescida família!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Crónica de Jorge Cravo no DC

Octávio Sérgio comentou este artigo da seguinte forma, o que subscrevo:
Não concordo inteiramente com o texto, no que se refere à partitura.
Primeiro: nunca a partitura poderá ser a causadora da morte do Canto de Coimbra. Ele morrerá, sim, se deixarem de haver intérpretes e criadores (renovadores) de qualidade. Que me conste, na música ligeira o reportório está praticamente todo em partitura e, no entanto, ouvem-se por aí as mais diversas versões da mesma peça. Aquela não espartilhou a criatividade.
Segundo: é um meio de preservar o património. Ainda ontem me socorri da partitura do meu Ré maior, pois resolvi recomeçar a tocá-lo e, para meu desgosto, verifiquei que já não me lembrava da execução de mais de metade da peça. Sem a partitura, não mais a tocaria, a não ser que alguém ma ensinasse! Iria acontecer o mesmo que às minhas músicas de 1965 que perdi completamente, pois não era meu hábito, na altura, transcrevê-las para partitura.
Já recebi inúmeros pedidos de partituras, de pessoas que pretendem aprender determinadas peças, e não só de minha autoria. Nem todos têm a capacidade de tirar a música de ouvido e, mesmo que consigam, nunca terá a fidelidade duma partitura. Na própria música erudita não há interpretações variadas de cada música? Até as orquestras variam a sua maneira de tocar, consoante o maestro que as orienta. A partitura não impediu a criatividade dos intérpretes.
***
Acrescento ainda considerar inadmissível a perda de muitas peças, em especial instrumentais, precisamente por não haverem sido transcritos. Mais, relativamente a alguns compositores emblemáticos como Artur Paredes, Flávio Rodrigues, Jorge Tuna, Francisco F. Martins e mesmo António Portugal e Pinho Brojo, é também de díficil compreensão não ter até agora havido apoio oficial à transcrição integral e sistemática das suas obras. O culto da Canção de Coimbra e da sua Guitarra, em especial, não se faz unicamente nesta cidade - eu quase diria, nem principalmente aí - e a "política" do segredo é já nos nossos dias manifestamente desajustada. Acresce o facto do ensino do instrumento se ter generalizado, mormente nos Conservatórios do país, estando-se assim a anquilosar uma poderosa forma da sua divulgação e culto.
JPS

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Fado e folclore animam noites de Verão em Coimbra


“Serenatas de Fado” e folclore são as propostas da Turismo de Coimbra, E.M. para as “Noites de Verão em Coimbra”, programa delineado pela Empresa Municipal com o objectivo de trazer animação ao centro histórico da cidade.

Até Setembro, haverá todas as quintas-feiras actuações de fado, enquanto que às sexta-feiras a noite será de folclore.

Nove grupos de fados de Coimbra integram o programa de actuações das “Serenatas de Fado”, enquanto que os espectáculos de folclore são uma iniciativa que conta com o apoio da AFERM – Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego.


“Serenatas de Coimbra”
Datas: 15, 22 e 29 Julho5, 12, 19 e 26 de Agosto2 e 9 de Setembro

Hora:21h30

Local:Praça 8 de Maio

Programa:

15 Julho – GRUPO DE FADOS MINERVA

22 Julho – CANCIONEIRO DE COIMBRA

29 Julho – FADVOCAL

5 Agosto – GRUPO GERAÇÕS

12 Agosto – RAPOSÓDIA

19 Agosto – VERDES ANOS

26 Agosto – GRUPO DE FADOS AEMINIUM

2 Setembro – CANÇÃO DE COIMBRA



Nota do grupo: A Toada Coimbra não participa este ano nesta iniciativa por duas ordens de razões: em primeiro lugar, porque colide com as merecidas férias dos membros do grupo; em segundo lugar, porque as condições oferecidas estão nitidamente abaixo do mínimo razoável que podia ser aceite atento o facto de nós maioritariamente não residirmos em Coimbra o que faz acrescer exponencialmente as despesas.