terça-feira, 11 de setembro de 2012

domingo, 26 de agosto de 2012

Mais uma colectânea da OVAÇÃO em que estamos representados

 Mais uma vez a editora nem nos deu nota da inserção deste nosso tema em mais uma colectânea de Fado "original" de Lisboa.
Desta vez está lá e logo a abrir o disco 5 a peça instrumental "Triste Devaneio" do disco de 2007. Não há palavras...

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Novo Video - "Canto a Coimbra" - Serenata de Viseu 2012




Este video foi feito a partir do som directo registado na Serenata Monumental da Semana Académica de Viseu de 2012 com fotos do momento bem como outras cedidas por António Vicente, João Carlos Oliveira e Rui Lopes.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Versões da Balada de 89 (XLIV)... para todos os gostos...





Grupo de Canção de Coimbra 'Rapsódia' da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra
Mondim de Basto, 4 de Outubro de 2010

Hugo Martins (Voz)

João Silva (Voz)

Pedro Batista (Guitarra)

Pedro Oliveira (Viola)



segunda-feira, 7 de maio de 2012

Versões da Balada de 89 (XLIII)... para todos os gostos...

Tempos de Queimas, tempos de versões de outros grupos...





Aqui o Grupo de Fados de Economia do Porto
Serenata da XXVIII Semana de Economia - 26/02/2012
Vozes: Filipe Pereira, Fernando Alves e Jonas Paul
Guitarras: Carlos Cerqueira e Stephane do Vale
Viola: Ricardo Costa e Hugo Pinto

sábado, 21 de abril de 2012

Versões da Balada de 89 (XLII)... para todos os gostos...

Tempos de Queimas, tempos de versões desta Balada que parece continuar a resistir ao passar dos tempos.

... E a resistir também aos sucessivos atentados que lhe vão fazendo! A de amanhã em Viseu vai ser bem melhorzinha, é uma promessa.


quinta-feira, 5 de abril de 2012

Direcção da Secção de Fado da AAC em 1984/85

Neste precioso documento libertado na net encontramos o nosso Jorge Mira Marques como membro da Direcção da Secção de Fado nos já longínquos anos de 1984/85. Fica o documento.

sexta-feira, 9 de março de 2012

25 Anos de Toada Coimbrã







"Com um dia de atraso, lembro que ontem (dia 7 de Março) o Grupo Toada Coimbrã fez 25 anos! Foi em 1987 que 3 jovens (Antonio Vicente, Rui Lucas e João Carlos Oliveira) se apresentaram publicamente, pela primeira vez, como Grupo de Fados de Coimbra Toada Coimbrã. Aconteceu num programa televisivo ("Com pés e cabeça", RTP1), com o fado Alta Noite na Sé Velha, letra de António Dias Lucas e musica de Rui Pedro Lucas. Resta dizer que se tratava de um concurso que opunha equipas das capitais de Distrito do país. Na prova de revelação, a equipa de Coimbra apresentou este fado inédito, em oposição ao canto tradicional alentejano, apresentado pela equipa de Évora. A votação do júri foi desempatada pelo saudoso Carlos Paião que deu o seu voto e a vitória à prova de Coimbra. Foi o início de um Grupo ...de Fados de Coimbra, ao qual se vieram a juntar o João Paulo Sousa, o Jorge Marques e o Alcides Esteves. Centenas de espectáculos no continente e ilhas, França, Suíça, Bélgica, Espanha, Finlandia, Brasil, Japão, China, Macau, duas cassetes de Fados Tradicionais, um disco de vinil, participação em vários Cd's de Fado de Coimbra, um CD de Fados inéditos, são parte do curriculum que construímos ao longo dos 25 anos. Mas o maior feito é o da amizade que une estes 6 amigos. Criaram-se entre nós laços fraternos tão fortes que só isso explica a manutenção da mesma formação durante estes 25 anos. O lugar do Vicente (que deixou o grupo por opção própria há cerca de dois anos) mantém-se disponível e apenas poderá ser ocupado por ele próprio se assim o entender e quando quiser. Porque respeitamos a sua opção, a amizade que mantemos não foi beliscada. Aliás, o próximo encontro está agendado para 17 Março em Castelo Branco e estão reservados 6 lugares à mesa, para 4 instrumentistas e dois cantores!!! Aproveitamos para comemorar os 25 anos e, já agora, para celebrar a amizade!"






Texto da autoria de João Carlos Oliveira, colocado no Facebook

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

"Trova dum Amor Perdido" no Natal dos Hospitais em 1988



Que dia atribulado este. Ainda só a quatro naquela altura, e com participação na actuação da EUC que também esteve neste programa. Eu ainda utilizava afinações da guitarra diferentes nos dois grupos. Depois, naquela altura, a forte iluminação necessária ainda provocava, e de que maneira, a instantânea desafinação dos instrumentos. Que grande lição aprendemos naquela tarde...