quinta-feira, 30 de abril de 2009

Crónicas da Serenata... (Viseu, Largo da Sé, 26.04.2009 – Semana Académica de Viseu)


A meteorologia anda mesmo do avesso. Finais de Abril a parecerem Fevereiro. 5º C no final da Serenata. Valeu não ter chovido.
Alguma desorganização inicial. Não só não pediram a abertura da Igreja da Misericórdia, o que levou a não termos local para aquecimento, como, e principalmente, causou a necessidade de ir buscar um gerador que ficou situado mesmo ao lado das escadarias causando um ruído de fundo durante todo o evento. Tudo se resolveu, por fim.
Dia agitado para o grupo, já que eu tinha uma apresentação ainda durante a tarde causando conflito de agendas, mas tudo se resolveu, apesar do jantar meio apressado e da dificuldade em chegar ao Largo da Sé, fruto das obras em curso.
Perto das 22h já o local se encontrava praticamente cheio. Teste de som atrasado e com menos condições técnicas que o habitual.
Um nervoso algo miudinho atentas as novidades do programa – vários temas novos no repertório: todas as guitarradas, Balada do Mondego, Maio de 78, Variações em Lá menor de A. Paredes; novas orquestrações nos originais do grupo e no cancioneiro antigo, uma vez que estava uma guitarra a menos; temas estreados como “E Alegre se Fez Triste”, “Canto a Coimbra”, etc.
Os cantores estiveram francamente bem e os instrumentistas lá se aguentaram, enregelados. O programa parece equilibrado e funcionou bem.
Apesar de tudo começou bem a Serenata e assim continuou apesar de a temperatura fazer desmobilizar progressivamente os mais friorentos, já perto do final.
Saldo bem positivo no final coroado com uma reacção entusiástica à aniversariante e conclusiva Balada do 5º Ano Jurídico.
Umas conversas de ocasião com os mais curiosos no final, seguidas de uma bebida quente num bar das imediações. E ala que se faz tarde, o dia seguinte era de trabalho e o dever já estava cumprido…

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Sobre a Balada do 5º Ano Jurídico 88/89 (III) - Octávio Sérgio


A propósito da “Balada de Despedida do V Ano Jurídico de 1988/89”, com letra de António Vicente e música de João Paulo Sousa e Rui Lucas.

Faz hoje 20 anos que esta famosa Balada foi apresentada ao grande público na Serenata Monumental da Queima das Fitas de 1989. Não poderia ter melhor auge essa Serenata. Foi, estou certo, um momento inesquecível, quer para os intérpretes quer para os milhares de ouvintes que encheram o Largo da Sé Velha. Penso que, depois da audição, muita gente pensou: “esta é para ficar!”. E ficou mesmo! Dotada de um poema bem estruturado, sem as lamechices do costume, associado a uma música de grande qualidade, letra e música parece terem nascido simultaneamente, tal o entrosamento que se nota no conjunto.
Há já vários discos em que esta Balada está incluída e outros mais virão, estou certo.
O grupo Raízes de Coimbra, de que faço parte, há muito que a incluiu no seu reportório e sempre com um êxito assinalável.
Os autores estão de parabéns.

Octávio Sérgio
27.04.2009

terça-feira, 28 de abril de 2009

Sobre a Balada do 5º Ano Jurídico 88/89 (II) - Jorge Cravo


A vida da Balada do V ano Jurídico de 1988/89 para além do tempo efémero de existência de muitas outras, é, não só a prova de que não foram só os nossos colegas dos anos 50 a criarem "coisas bonitas", mas, igualmente, a certeza de que no grupo Toada Coimbrã sempre houve compositores com inspiração suficiente para criarem bons momentos musicais na Canção de Coimbra. Ainda bem que no ano anterior houve um "fundamentalista" que cortou com a Balada do 6º ano Médico de 1958/59 nas serenatas da Queima das Fitas!

Um abraço e parabéns,

Jorge Cravo

segunda-feira, 27 de abril de 2009

20 Anos da Balada do 5º Ano Jurídico 88/89


Cumprem-se hoje os vinte anos da primeira apresentação pública desta Balada que se tornou um verdadeiro ícone e que mostra características duma perenidade verdadeira. Reproduzimos uma foto já publicada dessa noite no Teatro de S. Teotónio na Récita de Quintanistas em finais de Abril de 1989.

Está indissoluvelmente ligada áquilo que hoje é a Toada Coimbrã. Sem dúvida o grupo não seria o mesmo se não tivesse criado tal composição como ainda na noite de ontem foi demonstrado na Serenata de Viseu. É a melhor homenagem que lhe podemos prestar.

domingo, 26 de abril de 2009

Então até logo na Serenata Monumental de Viseu



Então até logo.

À meia noite lá nos encontramos.

Se está na região de Viseu, vá ouvindo os noticiários da Rádio NoAr com informações suplementares sobre a serenata.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

2º Festival de Música da Primavera de Viseu


Organizado pelo Conservatório Regional Azeredo Perdigão e pela C.M.V., a segunda edição do Festival.

Aspecto do programa geral.


Concerto acontecido no passado Domingo pelos premiados no concurso de instrumentistas alunos do referido Conservatório. Entre eles, dois alunos de guitarra portuguesa, um de iniciação I (tendo ganho até nesta ocasião o prémio do público para a sua categoria) e outro do 1º Grau, ambos com óptimas prestações. A Guitarra Portuguesa ganha o seu espaço paulatinamente mesmo neste tipo de ensino.
Entre estes alunos estava também um elemento "Toada" de segunda geração. Adivinhem quem...


Concerto dos professores, no próximo Domingo. Desta vez, o João Paulo Sousa vai ser acompanhado por André Cardoso, professor de guitarra clássica na mesma instituição.


quinta-feira, 23 de abril de 2009

Mensagem recebida hoje do nosso amigo Dr. Rui Lopes


Caríssíssimos,

Em Maio de 1989, onde andava eu ainda? Ah, era aluno da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes, em Abrantes, será o eterno Liceu. Talvez já tivesse ouvido falar de Coimbra, mas numa cidade distante como Abrantes em que o tempo era a Escola e a viagem de Autocarro para a minha aldeia natal - S. Miguel do Rio Torto (AINDA NÃO HAVIA AUTOCARRO A IR BUSCAR À PORTA DA ESCOLA, COMO AGORA, TÍNHAMOS DE IR A PÉ ATÉ À GARAGEM DOS AUTOCARROS NO CENTRO DA CIDADE). Ora, tudo isto para dizer que, Maio de 1989, tinha eu apenas 13 anos, sonhava lá alguma vez que vinha um dia para a Cidade que me ensinou tudo ... Coimbra.

A verdade é que, nesse mês de Maio de 1989, houve duas Baladas de Despedida, uma de Economia, com os nossos amigos do Práxis Nova, Rabaça, Jójó, Alcoforado (Professor Doutor, vamos lá a ver, o respeitinho é muito lindo). Mas outra Balada de Despedida faria sucesso nesse mesmo ano, a BALADA DE DESPEDIDA DO 5 º ANO JURÍDICO, hoje MUNDIALMENTE conhecida, pois em todo o lado se ouve cantar os versos: SENTES QUE UM TEMPO ACABOU ou o refrão:
CAPA NEGRA DE SAUDADE
O MOMENTO DA PARTIDA
SEGREDOS DESTA CIDADE
LEVO COMIGO PRÁ VIDA

A Verdade é que agora em Maio perfaz exactamente VINTE ANOS deste momento: http://www.youtube.com/watch?v=6qkCOfb7ewQ (Nota: estão mais novos, mas são eles)

É por isso, meus caros amigos dos "Toada Coimbrã" que, passados 20 anos desta Balada esta continua pada durar ad eternum, mesmo que o António Vicente já não use o bigode (e não conduza o carro que já ouvi falar que nessa época se tornou um mito em Coimbra e que tinha por matrícula FD-69-69, mas o vicente continua, e bem, a tocar guitarra, ou, sei que vou ser repetitivo, mas o Rui Lucas já não tem aqueles óculos em que se confundia fácilmente com os autóctones nas vossas digressões ao Japão!!!!!)

Grande Abraço deste vosso amigo e continuem a dar o tudo por tudo na música coimbrã!

Por isso, nestes 20 anos da Balada do 5 º Ano Jurídico, É Malta! E p' los Toada Coimbrã não vai nada, nada, nada? Tudoooooooooooooooooooooooo

Saudações Académicas.

PS - Vejo que, no vosso blog: http://www.toadacoimbra.blogspot.com/ está tudo mais ou menos actualizado

2 NOTAS IMPORTANTES PARA VOCÊS:
- VEJO QUE EM SETEMBRO VÃO TER UMA ACTUAÇÃO NO CARTAXO, ..... CUIDADO COM A VINHAÇA DO CARTAXO, BEM, O VINHO É BOM!
- COMPAREÇAM NO PRÓXIMO DIA 3 À TARDE NO CORTEJO DA QUEIMA, POIS SOMOS OS ANTIGOS ESTUDANTES QUE ABRIMOS O CORTEJO APENAS COM AS NOSSAS CAPAS E PASTAS COM FITAS!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Balada do 5º Ano Jurídico, a comemorar 20 anos, tocada na Casa da Música - Porto

http://jpn.icicom.up.pt/2009/04/20/video_fado_de_coimbra_traz_saudade_a_casa_da_musica.html
Chegado a esta página, veja o video.

Como se vê o Porto não esquece a nossa Balada aqui executada na Gala que ocorreu na Casa da Música no Porto no passado dia 19 de Abril no âmbito da iniciativa "Antologia do Fado de Coimbra.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Museu Internacional do Estudante - Virtual - Salamanca

Falamo-vos aqui hoje dum interessante projecto sedeado em Salamanca, Espanha.
Por enquanto ainda meramente virtual mas com um espólio que já pode ser visitado on line.
Tem uma secção portuguesa onde se encontram peças antigas e de muito interesse.
Convidamo-los a visitá-lo em: http://www.museodelestudiante.com/
Gravura do espólio do "Museo Internacional del Estudiante".

Vale bem o "passeio" no momento em que Portugal está a entrar na efervescência das semanas académicas (como quer que cada uma delas seja apelidada...) um pouco em todo o lado.
O elemento da Toada Coimbrã, João Paulo Sousa, é um dos colaboradores deste organismo.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

No Sarau da Queima das Fitas de 1989 - Teatro Académico de Gil Vicente - Coimbra

E.JM
Mais um documento raro que aqui deixamos.
A "Toada Coimbrã" no Sarau da Queima das Fitas de Coimbra de 1989. À data, e para muitos, era a grande ocasião da Queima e aquela em que a Academia revelava a sua verdadeira pujança. Dizem as más línguas que os últimos têm sido uma verdadeira tristeza quando comparados com os daqueles tempos, desde o local, os apresentadores e o conteúdo que ali era levado.
Foi aqui que a Balada do 5º Ano Jurídico 88/89 foi executada publicamente pela terceira vez (depois da récita e da Serenata). Completa assim este tema que nos identifica e se confunde com a existência do próprio grupo por estes dias (consideramos o dia 27 de Abril) os vinte anos de existência talvez com tanta pujança como nunca antes.
Motivos para tal?
Temos as nossas ideias mas gostávamos que os nossos leitores opinassem. Algum dia escreveremos sobre o assunto agora levantado.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Encontro Nacional de Grupos de Guitarras e Canto de Coimbra - Viseu 94

Aproximando-se a serenata de Viseu deixamos também aqui uma realização ocorrida nesta cidade por iniciativa de Hermínio Menino, talvez a maior realizada fora da Lusa Atenas incidindo na Canção de Coimbra. Pena ninguém ter prosseguido com a iniciativa como então estava pensado.
E também um reparo: o projecto Coimbra a Três Tempos parece arrancar em baixa velocidade. E mais uma vez Coimbra se estará a deixar para trás bastando comparar com o dinamismo da iniciativa portuense Antologia do Fado de Coimbra como se pode ver no link aqui mesmo ao lado.

E aqui deixamos a brochura do evento que aconteceu no Auditório da Universidade Católica.


E.RL

Uma verdadeira constelação de "estrelas" esteve então presente em Viseu. Foi uma honra termos sido convidados e marcado presença.

Novo Livro de Jorge Cravo lançado amanhã em Coimbra

Mais uma prestimosa contribuição do nosso amigo Jorge Cravo. Assim como desejamos que não te doa a garganta igualmente o podemos dizer quanto aos teus dedos.


Local: Convento de São Francisco
Data e Hora: 18 de Abril às 21 h e 30 min
Organização: Turismo de Coimbra e Direcção-Geral da AAC
Produção: GRIF Portugal

Grupos Participantes

Orfeon Académico de Coimbra
Estudantina Universitária de Coimbra
Capas Negras
Grupo de Fados da Secção de Fado da AAC
Raízes de Coimbra

quinta-feira, 16 de abril de 2009

A nossa primeira ocasião Académica em Leiria

Já aqui dissemos que este ano não seremos nós a assegurar a serenata da semana académica de Leiria.


E.JM

De qualquer maneira não queremos deixar de documentar a nossa primeira passagem pela cidade do Lis.
Aqui fica pois a fotografia dessa primeira serenata que teve lugar na Escola Superior de Educação em Março de 1990 com a particularidade de ter sido feita dentro do edifício da própria escola e integrada na abertura das comemorações dos 700 Anos da Universidade de Coimbra.
E o vínculo criado foi tão forte que a ocasião se repetiu ao longo dos anos múltiplas vezes nas semanas académicas daquela cidade.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

A propósito dos "enganos" no nome do grupo (II)

Desta vez num espectáculo solidário em Estarreja onde em breve voltaremos às festas da cidade. Neste caso, no Cine Teatro ainda antes das obras recentes que, segundo nos diz o Alcides, melhoraram muito o espaço. Gostaríamos de lá voltar.

domingo, 12 de abril de 2009

Cartaz da Semana Académica de Leiria (SAL 2009)


Este ano não vamos estar em Leiria. Não fomos convidados mas também haveria uma sobreposição com a Serenata de Viseu com a qual estamos comprometidos à muito.
Segundo informações recebidas, este ano será um grupo da casa a assegurar a mesma. Atractivo suplementar será o facto de a mesma ir ser realizada no belíssimo Castelo de Leiria. Que tudo corra pelo melhor são os nossos votos.

Pode ver todo o programa em: http://www.tradicao.norecinto.com/

sexta-feira, 10 de abril de 2009

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Cartaz da XXV Semana Académica de Viseu - 2009

E aqui deixamos o cartaz da XXV Semana Académica de Viseu onde teremos a responsabilidade de assegurar a Serenata Monumental na Sé de Viseu já no próximo dia 26 de Abril no Adro da Sé.
Este cartaz foi a primeira maquete divulgada contendo algumas incorrecções que já terão tido remédio.
Aparece como sendo a XXX em vez de XXV; agenda a Serenata para as 20 horas quando terá lugar efectivamente às 24 horas; Por fim, facto recorrente, e do qual daremos nota nos próximos dias, com um lapso de escrita: Tuada em vez de Toada.
Nada de grave, portanto, aqui ficando as devidas correcções e sendo antes de realçar a menção do nome do grupo, facto raro nos dias que vão correndo.
Pode encontrar mais pormenores em http://www.fav.pt/ .

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Jornal de Coimbra de 07.10.1992

Dos numerosos amigos que fizemos destacamos aqui hoje o Dr. Pedroso de Lima, antigo Governador Civil de Coimbra. No exercício daquele cargo sempre tivemos o apoio incondicional desta personalidade, que chegou inclusivamente a cantar connosco como documenta a primeira página do mencionado periódico.
No espectáculo em questão refira-se ainda a presença de outra figura típica de Coimbra, que também nos acompanhou algumas vezes, o Vítor Sá, presença habitual dos nossos tempos no já referido Bar 1910 e, desde alguns anos a esta parte, na conhecida Diligência.

E.RL

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Sobre o Tejo


Esta foto também é muito antiga. Talvez da primeira metade de 1989.
Feita em Vila Velha do Rodão num único fim de semana mas que teve três espectáculos: Sexta-feira no Fundão (onde emergiu a fábula do "Alcides & Eusébio"), Sábado em Portel (com o novo desporto do arremesso do sapato) e Domingo no Porto (casamento no "Lagarteiro"). Na altura ainda havia tempo e saúde para folguedos deste tipo.
E.JM

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Á espera do avião

Mais uma foto muuuuuito antiga.
No aeroporto de Lisboa matando o tempo à espera do embarque para a digressão ao Brasil já muito documentada neste blog.
Era habitual fazer-se uma pequena demonstração sempre do agrado dos restantes passageiros e que servia de passatempo.

E.RL

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Fotos de Paris (V)

Paris, Fevereiro de 1995. A estadia.


Naquele tempo ainda não se falava em metrossexualidade, mas... "que los hay, hay".


Vista do Sena a partir da Torre Eiffel.

O Trocadero, a partir do mesmo local.



Em entrevista na Rádio Alpha, bastião da cultura portuguesa na região parisiense.


Bastante descontraída, como está bem de ver.




À noite no jantar no Restaurante Europa, antes da apresentação. Em primeiro plano, uma vez mais o nosso amigo César de Carvalho.




E.RL